Mensagens

Aceitar é tomar novas decisões!

Imagem
O que transportas tu de um lado para o outro?  A quem importa isso que levas? Qual a porta que abre? Por dentro ou por fora? Qual é a palavra comum?  POR   Dá uma ideia de tempo e espaço que, ainda que digam que até isso é uma ilusão, nos coloca por inteiro nesta experiência de seres humanos, nesta relação tempo/corpo/espaço.  O que fazemos nós com toda essa experiência intensiva de viver, de respirar?  Ontem, um irmão de caminho dizia-me que se lembrou de mim numa determinada situação que lhe surgiu,  em que se questionava de como faria eu para suportar/lidar/entregar os desafios que a vida me oferece em determinadas áreas da minha vida e ainda assim continuar a sorrir.  Precisei de uns momentos para processar aquela pergunta, já não pensava nela há algum tempo, porque talvez já não estou tão atenta ao que penso quando as situações surgiam... e ele (sem se aperceber) fez-me pensar nisso com alguma seriedade.  Na realidade, foi e continua a ser muito trabalho de bastidores... aquele tr

Mais sobre relacionamentos

Imagem
  Como eu identifico relacionamentos tóxicos e os seus cordões energéticos que começaram em primeiro lugar no relacionamento comigo mesma. Tenho tanto para dizer sobre isto!  Até há alguns anos eu conseguia identificar tudo o que estava "errado" ao meu redor, mas não conseguia enxergar o que poderia estar também "errado" em mim. Era uma enxurrada de otimismo e negativismo ao mesmo tempo para não entrar em contacto com o meu lado sombra, com as minhas emoções escondidas e com as minhas fraquezas. Contando que, naquela altura, eu considerava que só os outros é que faziam m**da, só os outros é que faziam o que queriam e ninguém lhes dizia nada como reprovação, mas que eu acabava por compactuar com isso porque aceitava viver em segredo na minha vontade de ser invisível, e não percebi que só estava a tentar ser igual a todos os outros que eu considerava "erros humanos"!  Os relacionamentos tóxicos começavam assim! Atraía à minha presença o que não queria ver em

Ser hUMano

Imagem
  Olhar para dentro e desconstruir todo um trabalho de centenas ou talvez milhares de pessoas não é fácil! Olhando para cada um como um puzzle montado por uma grande quantidade de outros puzzles em busca de uma peça que encaixe em si. O quê Sónia? Que ideia maluca é essa? Maria Respira! Vou explicar à minha maneira Sónia Maria! Por quantas mãos já passaste até chegares ao ponto onde estás e à idade em que estás, hoje? Quantas lições de vida já te passaram pelo corpo? Com quantas pessoas já te cruzaste e com quem falaste ou apenas trocaste olhar? Quantas memórias guardas no teu ADN dos teus ancestrais?  Quantas pessoas já te sugeriram o que devias, precisavas, ou seria melhor fazeres, por uma série de razões ou talvez por nenhuma? E quantas vezes te sentiste obrigada/o a fazer ou a ser algo que não te acrescentava nada na tua proposta de ser uma melhor pessoa, mas só o fazias porque pensavas que precisavas de aprovação do entorno para alcançar o teu objectivo? Quando se fala de mudança,

Vulnerabilidade? O que é isso?

Imagem
  Até à pouco tempo eu não entendia a palavra vulnerabilidade, nem mesmo quando me alinhei no caminho do autoconhecimento. Ouvia muitas vezes para entrar em contacto com as minhas emoções e com os meus sentimentos, para aceitar as minhas vulnerabilidades e eu achava que já o estava a fazer desde que me conheço como pessoa. Só que afinal não! E Porquê Sónia Maria? Simples! Fui educada assim literalmente!  Caía e magoava-me e ouvia : "Não chores! Não vale a pena! Já passou!" Alguém me batia e eu queixava-me aos adultos e ouvia: "Aiiii Então? Só estava a brincar contigo! Vá, Para lá de chorar!" Tantas vezes durante 2 anos (3ª e 4ª classe) em frente à turma toda a professora castigava-me com reguadas tanto por saber como por não saber, e a turma dizia em coro já muitas vezes treinado:  "Engole em seco! Tu é que as pediste!" e eu engolia....  Durante as vezes que a minha mãe ia para o hospital, eu sentia a falta dela e ouvia de novo: "Estás a chorar para q

Vergonha..... de quê ou de quem?

Imagem
     Muitas vezes o meu silêncio serve para observar tudo ao meu redor e me ajudar a perceber o meu comportamento e os comportamentos de outros, seja ele individual ou colectivo, não para procurar a perfeição mas para melhorar a minha condição na passagem pela Terra. vergonha / ô / ver.go.nha nome feminino 1. sentimento desagradável relacionado com o receio da desonra ou do rídiculo; pejo 2. timidez; acanhamento 3. ato indecoroso 4. sensação de perda de dignidade ou de falta de valor pessoal, humilhação, rebaixamento 5. desonra; opróbrio 6. rubor nas faces 7. antiquado plural; orgãos sexuais humanos in  https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingu a-portuguesa/vergonha      É nessas alturas que mergulho fundo, e uso como fio condutor para regressar à superfície, muito do que acontece à minha volta.      Sem rodeios, vou à infância de cada ser humano, que trás memórias de muitas vidas e de muitas crenças e de muitas experiências guardadas em cada célula do nosso corpo.      Uma das emoçõ

Existem Benefícios na Massagem na Nova Era?

Imagem
Existem Benefícios na Massagem na Nova Era?        Existe nesta fase, sem dúvida, algo aí fora que assombra uma grande parte da população  precisamente porque não se vê…só se sente....  é natural e inquestionável a razão que leva muita gente a recusar-se a passar a porta de casa. O medo da morte está espalhado por aí, mais ainda do que o de ser julgado por cometer alguma infracção ou quebrar alguma regra. Mas…. Está tudo bem! Não há certo ou errado nisso… é o que é! A título de reflexão coloco-me algumas questões:   Porque me assusta a morte se é a única garantia que temos todos assim que nascemos? Ainda não fiz ou disse tudo o que tinha de fazer e dizer? E o que tenho para fazer que ainda não tenha feito? O que é que tenho feito para alcançar o que tenho para fazer? O que tenho ao meu alcance que posso fazer mais? O que posso fazer mais com os recursos que tenho? Estou a fazer com rapidez ou com calma? A Rapidez não tem a ver com fazer muito e depressa! A Calma não tem

Agradece.

Imagem
Hoje vai sair muita coisa, prepara-te! Hoje não quero falar de violência... não quero falar de doenças.... não quero falar de sombras... mas é provável que o assunto passe por lá, porque o que acontece quando evitamos o que não queremos, isso vai encontrar-nos mais tarde  numa outra vibração...  "o que queres nem sempre é o que precisas, e o que precisas nem sempre é o que queres!" Acima de tudo, hoje quero falar de Amor! Não daquela atração física ou desejo carnal que nos apegam e por vezes forçam e acorrentam demasiado contra a nossa vontade a presença de outros semelhantes, não aquela dependência fisica que muitas vezes não respeitamos, e que é confundida com amor.  Quero falar daquele Amor que não me foi exigido nem cobrado e que eu prometi trazer ao mundo no momento do meu (re)nascimento, quando ainda nem sequer assumia o tamanho de um feijão! Eu não me lembrava disto! Num momento sem espaço e sem tempo limitado, definido, mas creio que algures nessa imensidão do Univers